Buscar
  • Cristina Amaral

Elementos na Decoração – O FOGO


Que energia misteriosa é essa, que mesmo em pequena quantidade, numa chama, é capaz de dissolver toda uma escuridão?

Que é capaz de nos aquecer, acolher e proteger no frio, mas que pode também fazer ferver, ebulir, e até queimar, deixando marcas?

Energia que tem o poder de dar início ou colocar um fim?

Mistério.

Para mim, o fogo é um grande mistério. Uma energia sagrada diretamente associada ao grande espírito, à chama divina, à luz da consciência.

Minha experiência pessoal com o fogo, em princípio, me levou a acordar, despertar de um estado normótico, amortecido. Me convidou a dar passos significativos em minha jornada espiritual, ou seja, em direção a mim mesma. Fui capaz de coisas incríveis, criações e picos de energia inimagináveis! Foi o despertar da guerreira interior, literalmente. Acredito muito na importância de, enquanto seres humanos, acessarmos e reconhecermos a presença deste guerreiro interno, desta chama propulsora de energia, capaz de realizar feitos incríveis, e sim, mover montanhas!

A energia do fogo é realmente pulsante, alegre, sedutora, yang, de crescimento, expansão e abundância. Na medicina tradicional chinesa, este elemento relaciona-se nosso coração, o que nos faz entender que dependemos do fogo para nos manter vivos. Perceba que a cor vermelha é deveras simbólica aqui. Associada ao instinto, ao sangue, a força guerreira e sagrada que nos permite experienciar a vida na Terra. A imagem do sagrado coração é encarnado, cercado de luz flamejante, puro fogo. Esta energia é muito poderosa, senão dominadora... a final, sentir vida pulsante nas veias em ressonância com o coração é benção divina!

Mas vida é transmutação.... nada permanece igual... a única coisa constante neste plano é a mudança. O fogo vai precisar virar terra, para virar água, para virar ar, para virar fogo novamente e encerrar um ciclo. Tal compreensão pode iluminar nossa percepção sobre onde estamos no momento em nossas vidas e para onde vamos. Não sabe ainda onde está? Tudo bem, no final deste artigo deixarei um caminho* para ajudar você a reconhecer-se.


Quando digo que tudo transmuta, trago implícita a necessidade de sabermos por quanto tempo e com qual intensidade devemos estabelecer contato com um determinado elemento, para que vivamos cada ciclo da melhor maneira possível para nosso corpo, alma, mente e espírito. Como estamos falando do fogo, nada mais apropriado para explicar a necessidade de aceitarmos a mudança. Ativar a energia do fogo em sua casa, por exemplo, vai propiciar aumento de sua energia vital, vai despertar o guerreiro interior, vai alimentar as vibrações de êxtase e alegria!

O fogo vai te conectar mais com tua sexualidade e criatividade. Você vai se sentir mais vivo, mais irradiante, como o próprio sol, fogo rei e elemento simbólico do espírito.

Haverá um momento, porém em que o processo atingirá um pico e se você se identificar demais, apegando-se, o que é fácil, dada a intensidade de vida vivida, você entrará no processo da queima. Talvez daí venha a expressão “quem brinca com fogo pode ser queimar”. Em minha particular experiência, algumas marcas se fizeram. Hoje, as entrego às águas, para que, aos poucos possa limpá-las, curá-las.

Então, mas se teu desejo, neste momento de vida, é dar início a algo, mobilizar a energia necessária às mudanças, o fogo será teu aliado e te ajudará a encarar o medo, trazendo a luz. Ativar o sol, a luz, a força, estimular o coração, vai abrir clareiras para a ação, uma vez que nos permitirá melhor enxergar os caminhos. Assim, deixo aqui dicas incríveis para que você possa fazer isso através dos seus espaços, na sua casa ou ambiente de trabalho.

Existem diferentes formas de agregar a energia do fogo em seus espaços, uma é através do próprio elemento em si: velas, lareiras, fogueiras de jardim. Estes elementos, enquanto ativos, ancorarão a presença do fogo, trazendo a vitalidade, o impulso, a vibração festiva e para cima.

Outra forma, agora simbólica, é através da cor vermelha ou mesmo as solares. Algumas pessoas já são adeptas do vermelho em seu vestuário ou nas peças de decoração, por se sentirem atraídas por esta cor. Porém, há pessoas que realmente possuem aversão a esta cor. Neste caso, faz-se necessária uma investigação mais profunda sobre o que pode estar por trás de tal aversão. Em princípio, o vermelho enquanto cor primária, é puro, assim, livre de associações. Isso posto, quaisquer sensações, incômodos na presença desta cor, são de caráter da psique e devem ser melhor compreendidos através do autoconhecimento.

Por fim e não menos importante, temos a luz! A iluminação natural, trazida pelo sol, é de incrível poder, inclusive para fins de higienização. Quando esta não é bem canalizada, fazer uso das luzes artificiais trarão a luminosidade e a visão necessárias para abrir os caminhos. Então, vamos ativar esta força?

Para aqueles que sentiram necessidade de aprofundar-se nestes estudos e assim poderem se beneficiar do uso dos elementos, convidamos a conhecer um *caminho: os estudos dos Espaços Sagrados. Método de autoconhecimento - Diagnóstico e Cura do Ser Através dos Espaços -, concebido pela arquiteta Naveena Karênia e ministrado através de workshops e vivências presenciais. Acompanhe a agenda no link:

Saudações Elementais!

*Minha natureza reverencia a sua*

Naveena Karênia

ARQUITETURA HOLÍSTICA

* * *

PROJETOS HOLÍSTICOS, MAPEAMENTO ENERGÉTICO DOS ESPAÇOS & CONSULTORIAS

(87) 996570736


0 visualização